7 de abr de 2010

Florbela Espanca a poeta suicida



Olá adoraveis criaturas.

A idéia de ser outra pessoa sempre assombrou minha cabeça, talvez eu seja maluquinha melhor dizendo eu sou maluca!

Hoje eu estava fuçando no myspace e achei este video, que dá a ideia de reconstrução, ser outra pessoa mudar completamente,
voce seria outra pessoa?





A idéia que surgiu em meus pensamentos como sempre é o desejo de fugir de mim mesma.
Minha auto estima é ZERO NEGATIVO, o dia em que eu me amei, eu não lembro.

Não sei se tem muita gente como eu, acho que não.


"A vida só é possível quando reinventada." Palavras da Cecilia Meirelles


"O homem tem de se inventar todos os dias." Palavras de Jean-Paul Sartre - filosofo frances



Coisas que eu me pergunto são do tipo a poeta muito genial como Florbela Espanca se suicidar.
O que levaria alguem ao suicidio?

Isso é um ato de coragem ou covardia?

Eu acho que é coragem porque puta lá merda se eu pudesse morrer morreria agora!
Mas não tenho coragem para me matar. Sempre digo: "eu sou uma covarde suicida".

Falando agora sobre Florbela Espanca ela não nasceu em um berço de ouro, natural de Portugal nascida em 1984 e falecida em 1930.

Nos seus ultimos meses aqui na Terra ela escreveu o livro chamado "Diário do Último Ano" .

Alguns falam sobre o suicidio outros não!
Florbela não tinha uma saude muito boa. Além de um aborto involuntario ter causado uma infecção pulmonar, a poetisa também sofria com neuroses de toda gama psicologica. Os antidepressivos levaram ela ter hipertensão.
Ninguem consegue entender porque ela era tão infeliz e perturbada.
Os poemas dela retratam morte, amor, tristeza, agonia, solidão e volte meia pitadas de erotismo.
Nos seus 2 ultimos anos de vida ela comia pouco e dormia muito por indução com um sonifero chamado "veronal" 2 vidros de veronal estavam vazios caídos em baixo de sua cama no dia em que ela foi encontada morta.
Em outubro de 1930 logo após ser diagnosticada com edema pulmonar a depressão se tornou pior ela se afundou nos calmantes.
A escritora foi casada e teve alguns amantes, uma vida amorosa bem conturbada.
Seu primeiro poema foi intitulado de: "vida e a morte" Florbela tinha 19 anos na época.


veja mais poemas dela aqui www.prahoje.com.br/florbelaespanca



A trilha sonora da minha vida




Se amem amem a vida pois a vida é bela é a gente que fode com ela!


4 comentários:

Anderson Lopes disse...

Olá Parceira, não excluí o seu banner do meu blog não. A bruxinha está lá entre os parceiros. Se tiver um banner novo depois me passa o link.
Vou fazer umas alteração esta semana e quero incluí-lo.

Bjs!

Iatamyra disse...

Tambem tenho esse pesadelos...que existe duas de mim...mas sou louca mesmo... deixo pra lá..porque até que eu me amo apesar de ter que me ver todos os dias no espelho...!Mas quanto a flor bela espanca...Imagine para uma mulher avida por liberdade...e amante da verdade ter que viver nos parametros da sociedade retrógrada da época...tinha que se entupir mesmo de remedio e se suicidar...

Iatamyra disse...

Tambem tenho esse pesadelos...que existem duas de mim....mas sou louca mesmo deixo para lá....até que eu me amo...apesar de ter que me olhar no espelho...!!quanto a FLOR BELA ESPANCA...imagine uma mulher ávida por liberdade e amante da verdade....ter que viver numa época retrógrada...tinha mesmo que se entupir de remedios...e se matar...para poder ter liberdade de pensamentos....

Anônimo disse...

Ola,
Congratulações por gostar de Florbela Espanca, mas exitem algumas observações que gostaria de fazer, primeiro que não há indícios suficientes que ela tenha se suicidado, pois realmente tomava veronal para um edema pulmonar que lhe causava muitas dores e era acompanhada pelo terceiro marido que era médico. Depois, que o aborto não provocou o Edema, uma coisa não tem nada haver com a outra, houve ai um equivoco. E também seu primeiro poema foi "A vida e a Morte" escrito em 11.11 de 1903 ela estava então com 8 anos de idade.
Florbela foi uma explendida escritora e injustiçada pela sociedade da época.
Abraços!!

Pesquise