14 de nov de 2011

De onde vem a auto-estima?



Quanto maior a sua autoestima, maior a chance de ter um relacionamento bem sucedido, um bom trabalho e boa saúde, de acordo com cientistas de uma Universidade da Suíça

A pergunta que não cala... será que a auto-estima aumenta as chances do sucesso ou os dois se reforçam mutualmente?

Ulrich Orth, professor de psicologia da Universidade Suíça na cidade Basel, e cientistas da Universidade da Califórnia analisaram os dados de 1824 pessoas com idades entre 16 a 97 anos.

Eles acreditam que é mais provável que a autoestima influencie o sucesso do que vice-versa.
O psicologo Ulrich Orth disse ao site: swissinfo.ch

"a autoestima é uma parte relativamente estável da personalidade.
Porque a autoestima de uma pessoa pode ser afetada por fatores externos e assim mudar temporariamente.
É comum achar que a auto-estima muda quando alguém está desempregado ou obtém sucesso significativo no trabalho, ou quando um relacionamento acaba. Mas os resultados mostram que isto é natural e varia de pessoa para pessoa."


E de onde vem a autoestima?
O psicologo explica que até agora não há uma resposta científica coerente.
Parte dela é natural, mas nutri-la é muito importante. A valorização, o respeito da família, dos amigos ou dos colegas de trabalho fortalece definitivamente a auto-estima.


Ulrich Orth explica:
"há pessoas com baixa auto-estima que são muito apreciadas pelas pessoas ao seu redor. Outras vivem em condições socialmente desfavoráveis, recebem pouco ou nenhum apreço e ainda assim são autoconfiantes".


Ulrich Orth diz que como a autoestima tem um efeito sobre o bem-estar e o sucesso da pessoa, vale a pena trabalhar para melhorá-la.




"Se alguém considera que tem baixa auto-estima, deve fazer um esforço para mudar isso. Um psicólogo ou uma terapia correspondente poderia ajudar.
No entanto, arrogância e pretensão não melhoram a autoestima.
Tudo depende do desenvolvimento de uma abordagem positiva para si mesmo. Faça como voce gostaria que bons amigos fizessem.
Aquisição de auto compreensão, perdoando erros, aspirando a uma base de auto aceitação é esse é o melhor caminho, segundo o professor."




 O psicólogo suiço (foto) diz que nutrir a autoestima das crianças é extremamente importante.

Pais, professores devem contribuir para que a auto-estima das crianças não seja danificada.

A baixa autoestima pode representar um perigo para a saúde mental e emocional. Ulrich Orth diz que os psicólogos já notaram que as pessoas com baixa auto-estima tendem a desenvolver depressão facilmente.



fonte

Pesquise