14 de jul de 2012

Alemã conta como vive sem dinheiro há 16 anos após doar tudo que tinha

Voce se atreveria a vender , largar tudo  que envolva dinherio?




Ela foi muito audaciosa e foi precisamente isso que a alemã Heidemarie Schwermer (foto) fez há 16 anos atraz Contou ela numa entrevista pra BBC e afirma que este estilo de vida só lhe trouxe felicidade.

A Alemã Heidemarie Schwermer vive sem dinheiro há 16 anos após doar tudo que tinha.


Ela justifica seu ato porque na época estava cansada da vida que levava como professora e psicoterapeuta, e preocupada com a quantidade de pessoas sem-teto que via em seu país, então ela decidiu ajudar os outros com o dinheiro que tinha.

Hoje com 69 anos a mulher quando fez isso preveu por si mesma a experiência se prolongaria por apenas 1 ano, mas pouco depois de começar, percebeu que não conseguiria voltar atrás.

Heidemarie disse: "Foi uma grande libertação dar de presente tudo o que tinha, incluindo meu apartamento. O melhor é a sensação de abertura. Não sei o que acontecerá à noite, nem na manhã do dia seguinte. Não sinto medo, e sim uma grande curiosidade."

No início disso Heidemarie Schwermer começou trocando coisas. Ela oferecia seus serviços, com aulas particulares, sessões de psicoterapia, desde limpar casas tudo em troca de teto e comida. Agora ela diz que não se trata exatamente de uma troca, mas simplesmente de compartilhar. "Dou o que quero dar e me dão o que eu preciso", explica. Deste modo, ela supre as necessidades próprias mais básicas. A roupa que veste é dada pelas pessoas com quem convive e os gastos restantes... desde a comida e o transporte que são pagos por seus anfitriões.

O que ela lhes dá ela acredita ter ordem espiritual. "Não são coisas materiais, e sim a minha presença. Muita gente tem problemas ou está sozinha. Eu os escuto e os ajudo a pensar sobre o que querem fazer com suas vidas."

Hoje em dia organizações, instituições e grupos convidam ela para dar palestras e seminários sobre seu modo de vida particular.

Graças a uma entrevista que deu a uma emissora de rádio anos atrás, o nome da ex-professora se tornou conhecido na Alemanhã. Outras entrevistas na televisão e diversas matérias em jornais e revistas popularizaram ainda mais sua imagem e seu projeto.

O interesse por Schwermer cresceu até se transformar em três livros que ela escreveu.  Cujo os lucros ela doou pra ONG's e terceiros. Alemã que algusn chamam de "parasita" tem um documentário sobre seu estil de vida "Living without money" (Vivendo sem dinheiro) já exibido em 30 países.








Pra finalizar ela disse à BBC news:

"É verdade que são os outros que ganham salários para pagar o que eu como, mas eu também trabalho todos os dias. Faço coisas para as pessoas. No mundo ocidental há muitas pessoas que se sentem isoladas, e eu as ajudo com minha presença. Posso ser uma mãe, uma irmã, uma amiga, o que precisarem. Quem diz isso é porque vive no velho sistema, mas tudo vai mudar."

A BBC perguntou...

E quando chegar a velhice? O que acontecerá quando sua companhia deixe de ser uma ajuda e um consolo para transformar-se em um fardo?

Heidemarie Schwermer respondeu:
"A velhice?
Mas eu já sou muito velha! A verdade é que não penso nessas coisas. "Quando o problema se apresentar, a solução também se apresentará".


Gostei dessa ultima frase dela =)


fonte

Um comentário:

Anônimo disse...

Heidemarie Schwermer TU ÉS O CARA

Pesquise