11 de jun de 2016

A idéia publicitária que criou o Dia dos Namorados no Brasil




Nos Estados Unidos e na Europa, dia 14 de fevereiro comemora-se o dia dos namorados mais conhecido por (Valentine’s Day), em homenagem ao padre São Valentin, hoje em dia reconhecido como santo.

Tudo começou em Roma o imperador Cláudio II, durante seu governo, proibiu a realização de casamentos em seu reino, o objetivo dele era formar um grande e poderoso exército.
O imperador Cláudio com a proibição do casamento acreditava que os jovens solteiros e os futuros homens lá com os 30 anos não teriam esposa nem filhos para se preocuparem, não estariam pensando na namorada. Seguindo essa linha de raciocinio o imperador romano concluiu que os solteiros se alistariam mais e se dedicariam mais ao treinamento físico pesado se houvesse qualquer guerra.

No entanto, São Valentim desrespeitou as ordens e nas escondidas realizava casamentos.

Quando tudo foi descoberto Valentim foi preso e condenado à morte. Durante a prisão muitos jovens mandavam flores e cartas ao padre, dizendo que eles ainda acreditavam no amor e eram contra as leis do imperador.




Já no Brasil o dia dos namorados surgiu com o publicitário João Dória nascido em 1919 em Salvador na Bahia.

Ele criou o dia dos namorados quando era presidente de uma empresa publicitária que representava a Exposição Clíper, uma conceituada loja da década de 40 em São Paulo.

A idéia era alavancar as vendas no mês de junho, que não tinha nenhum feriado que trazia lucros comerciais, a solução era inventar uma data comemorativa impactante.
Depois de pensar muito ele criou o slogan:
"não é só com beijos que se prova o amor"

A partir daí ele e a empresa escolheram a data que foi 12 de junho, segundo ele porque esse é o o dia que antecede a comemoração de Santo Antônio, considerado o santo casamenteiro.
E assim foi criado em 1950, o dia dos namorados aqui no Brasil.


Nenhum comentário:

Pesquise