5 de fev de 2013

A vida caótica de pessoas impulsivas ou anciosas



A impulsividade por si só anda ao lado da ansiedade, agir sobre o episódio de uma delas pode ser desastroso na maioria das vezes, isso porque a tendência de uma pessoa iniciar e prosseguir com algo com esses 2 itens ou um deles é seguir a emoção trazida por tal momento onde não pensamos nas consequências.

Ir por impulso, fazer por impulso por menor que seja a situação quem esta vivendo, passando por ela, adquire sem consciencia uma reação máxima, vinda do ponto de vista emocional como algo insuportável.




É como se fosse literalmente reação de luta ou fuga, onde pensamos preciso fazer, começar isso logo, acabar com isso logo, preciso mudar por tais fatos etc... sem usar o raciocinio lógico.
A razão se perde, esvanece num momento que agimos por impulsão ou/e ansiedade, não achamos a própria paz nos pensamentos pra pensar antes de agir.

Uma das consequencias direta da impulsividade e ansiedade é a vivencia constante da culpa, por ter agido as vezes de uma forma que envergonha à si mesmo, ou porque acabou magoando alguém que gosta e por aí vai...

Seja a pessoa impulsiva ou anciosa é aquele tipo descrito pela psicologia que não tolera mais em hipótese alguma a frustração. Por certamente já ter passado momentos dificieis e neste ponto nosso psicológico já exausto de certas coisas arruma como vávula de escape reações momentaneas de impulsividade e ansiedade.
 
Mas existe sim uma distinção entre a ansiedade e impulsividade.
A ansiedade é um estado interno de inquietude que necessariamente não ocorre uma descarga agressiva do que se vêm acumulando internamente.





Já na impulsividade um momento onde nem tudo foi como planejado, leva a pessoa tomar uma atitude exagerada ou de medidas sem cabimento algum. A impulsividade como todos sabem é companheira absoluta do consumismo na nossa sociedade.
Por exemplo:
Sabe aqueles dias onde não sabemos o que fazer, bate uma tristeza, uma sensação de vazio???
Pronto! Lá foi o impulsivo gastar, fazer compras.




Acredita-se que tanto o ancioso quando o impulsivo no fundo carregam um total sentimento de insegurança em várias situações da mais simples a mais complexa, como emprego, carreira, relacionamentos, mudanças no visual etc...

O sofrimento de alguem impulsivo, ancioso é constante na maioria das vezes por causa do orgulho, que as vezes nem quem sofre reconhece ele, não reconhece devido sua atitude mental impulsiva ou anciosa. A pessoa crê que por mais doida tenha sido sua atitude, frustrações passadas podem justificar aquele errinho aqui, aquele outro errinho lá.

A pessoa que sofre das duas emoções ou de uma delas até gostaria de poder refazer, recomeçar, mas simplesmente se mantém impossibilitado de dar o primeiro passo, primeiramente porque não se pode voltar no tempo, em segundo lugar a paralisia depois de atitudes sem noção conduz o impulsivo ou ancioso a se retrair porque de certa forma sabe que reagiu de uma forma drástica e desecessária e tal fator pode fazer com que a vítima mude seu jeito de ser com nós. Então o impulsivo e o ancioso ficam lá esperando do outro algo que exemplifique, justifique suas ações feitas por momentos não pensados, sem reflexão alguma.




Na real o impulsivo e o ancioso só pensam depois do que fizeram nunca antes!

E ambas caracteristicas de personalidade no fundo são a insegurança, a insegurança que não dê certo, a inseguança que o arrependimento venha mais tarde, a insegurança do tipo "se eu fizer isso vai levar tanto tempo pra arrumar de novo, vai levar tanto tempo pra recuperar".




A falta de equilibrio emocional nas pessoas que sofrem com impulsividade ou ansiedade a medicina explica!
=)


A ansiedade é o excesso de norodrenalina um neurotranmissor e precursor da adrenalina que é produzida na glândula supra renal que quando liberado em excesso pra corrente sanguínea nesse ponto as células com estrutura química das células catecolaminas presentes no sangue, agem primeiramente no sistema nervoso simpático nos deixando agitados, nada parece estar bom, uma hiperatividade surge, depois os batimentos cardíacos aceleram,  e isso causa uma vaso-constrição é quando as veias ficam mais estreitas e em consequência disso os músculos do nosso corpo se contraem.

Já uma Pesquisa sobre  impulsividade, publicada na revista "Biological Psychiatry" descobriu que pessoas com alta impulsividade, podem ter níveis mais baixos de GABA, que atua sobre as partes do cérebro que regulam o auto-controle. O GABA é um aminoácido que é classificado como um neurotransmissor, nos induz a relaxar a dormir melhor e também contribui pro controle motor do nosso corpo. Ele qquilibra o cérebro inibindo excesso de estimulos. Assim como a impulsividade a ansiedade em partes também é regulada pelo GABA.



Livros sobre ansiedade e impulsividade voce encontra aqui no Shopping Uol




P.S: Escrevi esse post enquanto estou lendo um livro que minha amiga me emprestou, ela também tem um blog  e os assuntos abordados são mais do genero auto-ajuda e textos que lemos e nos fazem refletir.
deixo aqui o link pra voces conferirem http://pontobb.blogspot.com.br

 

O livro foi escrito pelo psiquiatra Robert Priest e se chama "Como combater a ansiedade e depressão" .


Um comentário:

Bruna Barros disse...

eu amei o post, acho que nunca me identifiquei tanto com um texto, eu sou muito impulsiva é realmente assim que as coisas acontecem! parabéns o texto é ótimo que bom que gostou do livro =)

Pesquise