16 de jan de 2010

Tatuagens Eletronicas virando realidade




O bioengenheiro Brian Litt, da Universidade da Pensilvânia, está trabalhando em conjunto com pesquisadores do Instituto Beckman, da Universidade de Illinois e da Universidade Tufts para criar essas tatuagens eletrônicas de LED de acordo com reportagem do The Technology Review.

Trata-se de um implante feito sob a pele composto de chips de silicone e seda, que serve de suporte para o chip e microlâmpadas de diodos orgânicos. Uma vez implantado sob a pele, o circuito se adapta às formas do corpo. Com o tempo, a seda desaparece. Ficam apenas os LEDs e chips.

Isso não causa irritação do organismo por causa de sua dimensão reduzida: o chip é do tamanho de um grão de arroz, com um mílimetro de extensão e 250 nanômetros de espessura.

Um sistema como esse poderia ser conectado a qualquer outro aparelho presente dentro do corpo. Médicos já exploram como fazer disso um indicador dos níveis de açúcar no sangue ao ligá-los a sensores.

Invenção meio boba né?!

4 comentários:

pontorouge disse...

Ah, não achei boba não. Sim, eu não teria uma tatuagem acesa no braço (apesar de adorar tatoos), mas é uma tecnologia que se desenvolve incrível. É o futuro companheiros - estamos dentro dele.

beijo rouge

Dani

Fábio Romano disse...

Eh diferente , da p virar moda se o preço fora razuavel...

Anônimo disse...

meu quando isso sair pra fazer eu com certeza iria por umas letras japonesas q aparecem a toque do meu ombro direito até nuca

Luizg. disse...

é bobo se você não é diabético...

Pesquise