16 de fev de 2014

Nossas emoções podem causar doenças?




A psicóloga e escritora americana chamada Louise Hay.
Afirma piamente que qualquer doença se inicia nas emoções. Mas será que isso é verdade?

Eu concordo em partes com a opinião dela. Afinal ela usou bons argumentos pra especificar problemas de saúde relacionados à distúrbios sentimentais.
Louise acredita que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo.

Todas as doenças tem origem num estado de não-perdão.
Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos estagnados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais.
Sentimento de culpa, tristeza, raiva, segundo ela, são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão.
Perdoar dissolve o ressentimento. O tal "perdoar" as vezes nem sempre é perdoar alguém, mas sim perdoar a si mesmo. Nutrir o pensamento com a lógica que ninguém é perfeito, todos erram, voce, eu, ele, ela, nós ... não estamos aqui com um manual que nos ensina a viver e lidar com diversas situações, porque toda situação, ação, reação após o pensamento vem o sentimento que ambos são como um gatilho pra fazermos ou deixarmos algo de lado.


Doenças / Causa


Amidalite:
Emoções reprimidas, criatividade sufocada.

Anorexia: Ódio ao extremo de si mesmo.

Apendicite: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.

Arteriosclerose: Resistência. Recusa em ver o bem.

Artrite: Crítica conservadas por longo tempo.

Asma: Sentimento contido, choro reprimido.

Bronquite:
Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.

Câncer:
Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.

Colesterol: Medo de aceitar a alegria.

Derrame: Resistência. Rejeição à vida.

Diabetes: Tristeza profunda.

Diarréia: Medo, rejeição, fuga.

Dores de cabeça: Auto-críticas, falta de auto-valorização.

Dores nas pernas entre outos problemas nos membros inferios: medo de recomeçar, medo de seguir em frente.

Enxaqueca: Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.

Fibromas: Alimentar mágoas causadas em relacionamentos amorosos.

Frigidez: Tímidez. Negação do prazer.

Gastrite: Incerteza profunda. Sensação de condenação alheia.

Hemorróidas: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.

Hepatite:
Raiva, ódio. Resistência a mudanças.

Insônia: Medo, culpa.

Labirintite: Medo de perder o controle da prórpria vida.

Meningite: Tumulto interior. Falta de apoio.

Nódulos: Ressentimento, frustração. Ego ferido.

Problemas com a pele: Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.

Pneuomia: Desespero. Cansaço da vida.

Pressão alta: Problema emocional duradouro não resolvido.

Pressão baixa: Falta de amor quando criança. Derrotismo.

Prisão de ventre: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.

Problemas pulmonares: Medo de absorver a vida.

Quistos: Alimentar mágoa. Falsa evolução.

Resfriados: Confusão mental, desordem, mágoas.

Reumatismo: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.

Rinite alérgica:
Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.

Problema nos rins: medo da crítica, do fracasso, e desapontamento.

Sinusite: Irritar-se consigo mesmo.

Tireóide: Medo de depender dos outros e sofrer humilhação.

Tumores benignos:
Alimentar mágoas. Acumular remorsos.

Úlceras: Crença de não ser bom o bastante.

Varizes: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.


Fazendo uma auto-avaliação aqui e como ningém está isento de problemas, a minha saúde se encaixou com a opinião da Americana Louise Hay.

Aconselham que assistam o documentário voce pode curar sua vida. Quem me indicou foi a blogueira e amiga  Bruna passa lá no blog dela tem muita coisa interessante

www.pontobs.com

Nenhum comentário:

Pesquise